domingo, 22 de maio de 2011

Assumindo seu Valor

“Nosso grande medo não é o de que sejamos incapazes. Nosso maior medo é que sejamos poderosos além da medida. É nossa luz, não nossa escuridão, que mais nos amedronta. Nos perguntamos: ‘Quem sou eu para ser brilhante, atraente, talentoso e incrível?’ Na verdade, quem é você para não ser tudo isso?... Bancar o pequeno não ajuda o mundo. Não há nada de brilhante em encolher-se para que as outras pessoas não se sintam inseguras em torno de você. E à medida que deixamos nossa própria luz brilhar, inconscientemente damos às outras pessoas permissão para fazer o mesmo.” (A.D.)

Rosa e cravos, perdoem-me a ausência, volto logo!
Beijinhos.

Flores e Luz.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Texto lindo!

Quando a minha mente está calma.

Quando a minha mente está calma, eu acesso uma confiança que é descanso e proteção.
Uma fé genuína na preciosidade da vida.
Sinto que tudo em mim se reorganiza, silenciosamente, o tempo todo.
Que isso tem mais a ver com o meu olhar, com a natureza das
sementes que rego, do que eu possa perceber.
Minha expectativa, tantas vezes ansiosa, de que as coisas sejam diferentes, dá lugar à
certeza tranqüila de que, naquele momento, tudo está onde pode estar.
Em vez de sofrer pelas modificações que ainda não consigo, eu me sinto grata pelas mudanças que já realizei.
E relaxo.
Quando a minha mente está calma, eu acesso uma clareza que me permite sentir, com mais nitidez, que há uma sabedoria que abraça todas as coisas.
Que o tempo tem uma habilidade singular para reinventar nosso roteiro com a gente, toda vez que redefinimos o que, de verdade, nos importa.
Que há um contentamento perene no nosso coração.
Um espaço de alimento amoroso.
Uma fonte que buscamos raras vezes, acostumados a imaginar a felicidade somente fora de nós e a deslocá-la para distâncias onde não estamos.
Quando a minha mente está calma, os sentidos se expandem e me permitem refinar sensações e sentimentos.
Posso saborear mais detalhes do banquete que está sempre disponível, mesmo quando eu não o percebo.
Nesse lugar de calma e clareza, não há nada a desejar.
Nada a esperar.
Nada a buscar.
Nenhum lugar onde ir.
Eu me sinto sentada sob a sombra de uma árvore generosa, numa tarde azul sem pressa, os pássaros bordando o céu com o seu balé harmonioso.
O meu coração é pleno, nenhuma fome.
Plenitude não é extensão nem permanência: é quando a vida cabe no instante presente, sem aperto, e a gente desfruta o conforto de não sentir falta de nada.

Flores e Luz.


(Texto de Ana Jácomo)

terça-feira, 10 de maio de 2011

Tecelãs

Lindo trabalho esse de mulheres fiadeiras,
mulheres aranhas,
que com suas mãos,
tecem mantos de luz
para proteger o mundo mágico da criação.
Mulheres em ação,
sem manhas, nem tramas e artimanhas
apenas tecelãs sábias,
dos tempos de todas as luas,
minguantes, novas,
crescentes de luz e poder
e finalmente plenas,
cheias de encanto e amor.

Flores e Luz.

(Eliane Dornellas para Teia de Thea)

domingo, 8 de maio de 2011

Mãezinha...saudades eternas...

O que fazer com uma dor que corta o peito dilacerado...ainda não sei...
Gratidão eterna querida Mamãe por tudo o que fizeste por mim, amo-te além da vida...

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
Luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro
puro pensamento.
Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo-
de tirá-la um dia?
Fosse eu rei do mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
Mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho. (A.D.)

Parabéns à todas as mamães.

Flores e Luz.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Resignificando

E chegou o momento de recuperar a sua força e dar valor a quem você é. Respire em quem você é sem pena, nem culpa.
Expresse-se sem medo.
Seu poder não está na cor do seu batom, nem na marca de bolsa que leva com você, nem na posição social do homem que te acompanha.
Tuas ansiedades e inquietudes merecem ser respondidas.
Dê um basta no que te causa algum mal.
Seu passado não tem porque definir seu futuro.

Flores e Luz.


(Autor: Bea Indigo - Tradução: Mônica Sacerdotisa da Deusa)

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Medicina do Tambor

"Amanheceu e uma mulher que conhece o sagrado dentro de si mesma, toca o tambor.


Seu tambor tem raízes que se conectam diretamente com a força do submundo e as batidas do coração da Deusa.

Ela conhece a arte de cura através do som, e sabe como usar o tambor como instrumento de reciclagem de energia. Sabe que ritmos tocar e para quê.

Sabe selecionar sua energia e elevar as suas orações através do seu tambor sagrado.

Seus cabelos vermelhos, evocam o poder do sangue menstrual e funcionam como canais que conduzem a energia celeste em suas mãos.

Ela está em total comunhão e comunicação com a língua sagrada falada na Terra.

O ritmo celebra a vida e o poder do amanhecer.

Todas as possibilidades são dadas quando uma mulher desperta. "



Flores e Luz.



(Monica Glusman)

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Gira a Roda - Samhain - 1º de Maio

"E o fogo arderá
E a roda da vida irá girar
E os mortos voltam para casa em Samhain
E no céu noturno
Na luz lunar eles voam
E os mortos voltam para casa em Samhain."



Na celebração Samhain, o deus chega à Terra da Juventude, a Terra Brilhante onde os espíritos dos mortos tornam-se jovens novamente, enquanto esperam pelo renascimento. Ele abre os portões para que possam retornar e visitar os seus bem-amados, e reina na Terra dos Sonhos à medida que se torna mais jovem, até que no solstício de inverno novamente renasce. Samhain Significa o início a partir do fim.


Flores e Luz




(Trecho da música Samhain - Inkubus Sukkubus e, pequeno texto de Starhawk)