quinta-feira, 24 de março de 2011

Traição ao Feminino

"...Na obra Código Da Vinci de Dan Brown, a criptógrafa Sophie, ao examinar o famoso quadro de Da Vinci, Monalisa, surpreendentemente se depara com seis palavras que brilhavam no vidro de segurança da referida obra: " So dark the betrayal of men"" Tão sombria a traição dos homens". Langdon as interpretou sabiamente como uma traição dos homens com relação ao "Sagrado Feminino", iniciada nos primórdios do Cristianismo quando Constantino e seus sucessores do sexo masculino converteram o mundo do paganismo matriarcal para o Cristianismo patriarcal. Para lograrem êxito nessa sinistra empreitada lançaram uma infame campanha de "demonização da mulher", com o objetivo de eliminar o arquétipo da Deusa, colocando o Eterno Feminino num segundo plano.

Nos rituais cristãos primitivos, a mulher tinha uma participação importante e definitiva.
Ela complementava a força masculina sacerdotal.
A Sacerdotisa Vestal era responsável pela preparação do templo.
Langdon comenta que ninguém pode negar o enorme bem que a igreja moderna faz ao mundo perturbado de hoje, e mesmo assim a igreja tinha uma história maculada e violenta.
Sua cruzada brutal para reeducar os adeptos de religiões pagãs e adoradoras de Deidades femininas durou três séculos, empregando métodos ao mesmo tempo inventivos e hediondos.
A inquisição publicou o livro que se pode considerar o mais sangrento da história da humanidade. O Malleus Maleficarum ou o Martelo das Bruxas, doutrinava o mundo contra os "perigos das mulheres de pensamento liberal" e instruia o clero sobre a forma de localizar, torturar e destruir essas mulheres.
As mulheres consideradas bruxas pela igreja incluia todas as professoras, sacerdotisas, ciganas, misticas, amantes da natureza, coletoras de ervas e qualquer mulher que fosse suspeita de sintonizar-se com o mundo natural.
As parteiras também eram perseguidas e mortas por sua prática herética do uso do conhecimento médico para evitar as dores do parto, um sofrimento segundo a igreja, era a punição justa por Eva ter dividido o fruto da árvore do conhecimento, gerando assim a idéia do Pecado Original.
Durante trezentos anos de caça as bruxas a igreja queimou na fogueira a quantidade impressionante de cinco milhões de mulheres. A propaganda e o massacre haviam funcionado o mundo de hoje é a prova disso. As mulheres, antes veneradas como parte essencial da iluminação espiritual, foram banidas dos templos do mundo.
Não há rabinos, padres católicos nem clérigos islâmicos do sexo feminino.
O antes sagrado ato do Hieros Gamus, união sexual natural entre homem e mulher pelo qual cada um se tornava espiritualmente íntegro, foi reinterpretado como algo vergonhoso.
Homens santos que antes exigiam união sexual com suas companheiras para comungar com a Deusa agora temem seus instintos sexuais como se fossem obra do demônio colaborando com sua cumplice favorita... a mulher..."


Flores e Luz.



(Cláudio Carone - Alquimia do Amor - Ascenção do Feminino)











12 comentários:

Silvia Astróloga disse...

E isso aí Mô, o patriarcado dando as regras neste mundo por muitos anos. Mas agora estamos presenciando uma tomada de consciência por parte de muitas pessoas. Homens e principalmente mulheres.
O poder da mulher mostrando sua força!!
O Brasil tem até uma presidente mulher!
Sou completamente una com você neste texto.
Beijos

Janaina disse...

Olá Mônica,tudo bom?

Ótimo texto.Infelizmente as mulheres foram totalmente ignoradas e esquecidas durante todos esses séculos.Acho que eles sabiam que nós somos poderosas, temos mais sensibilidade e sentiram ameaçados.Estou lendo um livro ótimo que conta a historia de uma mulher(Rainha Boudica) que não teve medo de lutar contra eles (império romano)que não aceitavam uma mulher como rainha.O livro chama-se "Os corvos de Avalon".Da mesma autora das Brumas de Avalon.
Beijão e ótimo fim de semana!

PAULINHA disse...

OI Mônica!!!
Então não sei o que está acontecendo!! Quando abro o blog está tudo normal, e pedi para várias pessoas que conheço para entrarem no blog , pra saber se acontecia a mesma coisa,e não está tudo certo!!
Mesmo assim agradeço a preocupação!!
Beijos
Paulinha

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Sil florzinha, lindo comentário!
Sigamos juntas.
Beijinhos.


Jana querida flor!
Essa rainha é tudo de bom!!!
Obrigada pela dica do livro.
Beijinhos.


Oi Paulinha flor, eu tbm não tô entendendo nada...vamos aguardar...
Beijinhos.

Flores e Luz.

Alexandre Mauj Imamura (lostinjapan.tk) disse...

o homem sempre vai tentar frear, bloquear a força da mulher. por medo, sabe que a mulher é mais forte, mais poderosa (por isso gera a vida, tem intuição, dentre tantas outras qualidades). Que as mulheres não aceitem isso e deixem o verdadeiro valor ser exercido.

adoro entrar no seu blog, fico ouvindo as músicas, me trazem uma paz gostosa...
bom dia

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Oi amigo, obrigada pelo comentário dando apoio a força feminina.
Que bom que gosta daqui, gratidão.
Beijinhos.

Flores e Luz.

Ricardo disse...

Olá. Eu sei ler tarô e até pratico rituais místicos, mas fico "Pê da vida" quando me chamam de bruxo no mau sentido. Que não venha a Igreja dizer que somos do diabo, pois fugimos dele, prova disso é o fato de buscarmos somente o bem em nossas ações. Horrível o que a Igreja fez no início do cristiasmo, só de pensar que poderíamos ser queiamados vivos! Que tenhamos paz.

Socorro Melo disse...

Oi, Mônica!

Gostei desse texto. Desde menina sempre achei que havia alguma coisa errada, nunca aceitei esse entendimento. Na minha concepção Deus,a Natureza, o Universo, quem quer que seja, nos criou sem limitações, com os mesmos direitos e deveres. Desde a mais tenra idade, acreditei que isso era mesmo obra do homem.
Obrigada pela visita e pelo comentário tão lindo lá no Blog, viu?

Beijos
Socorro Melo

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Oi Ricardo, obrigada pela visita e pelo comentário. Seja bem vindo.
Beijinhos.

Socorro querida flor, nossa alma não nos engana não é mesmo?! Que bom que chega uma hora em que nos deparamos com a verdade...a verdade da nossa alma...
Beijinhos.

Flores e Luz.

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Viva a mulher :)

Fabiano Mayrink disse...

Eu também acho minha amiga que essa epoca foi cruel, o cristianismo da igreja católica creio que teve sua tese de paz e amor ao próximo muito conturbado, esse é meu ver, pois como pregar salvação e amor, sendo por traz disso tanto sangue derramado, por isso eu não vejo a igreja católica como ideal a ser seguido, sei que todos nos humanos somos pecadores, acho que por isso que tambem não devemos levar em conta se um dentro de uma congregação faz coisa errada, acho que devemos olhar pra nos mesmos e ver se podemos melhorar, porem fico muito triste em ver pregações que nos colocam de baixa auto estima como uma certeza infernal... isso é muito pertubador, bjs!

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Viva Gaspas flor! Beijinhos.

É amigo, põe perturbador nisso! são tantos preconceitos que até vira o estômago...Beijinhos.

Flores e Luz.