sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Autoestima


Pois é, mais um dia de blogagem coletiva.
Tema de hoje: Autoestima

Falarei brevemente sobre o que penso sobre os pontos principais a meu ver.
Primeiramente a autoestima vem com o tempo, com a maturidade.
Pelo menos no meu caso foi assim! Sempre tive uma boa autoestima, mas virava e mexia escorregava nos comentários maldosos que faziam de mim de vez enquando. Antigamente parava e me preocupava pensando se eu era daquele jeito, se estava faltando algo, se não era boa o suficiente etc etc etc...
Meu primeiro passo rumo ao equilíbrio veio através do contato com a dança do ventre sagrada (não esta vulgaridade que andam mostrando por aí), através da dança fui desabrochando para um mundo novo. Me vi como uma mulher com defeitos e qualidades como todas, mas super de bem com meu corpo, parei totalmente de encanar com coisas tolas a respeito do meu jeito, do meu físico, oras rs, eu tinha mais o que fazer não!? rs.
Foi um desabrochar muito bonito, equilibrado, digo isto porque hoje em dia tem muitas mulheres vulgares expostas a troco de banana, e por nada estão aí enchendo os seios de silicone, malhando feito loucas, pondo botox antes da hora! Dá até uma impressão de autoestima se cuidar desse jeito, mas genteeee, não é nada disso! Estas pessoas tentam o tempo todo se auto afirmar, é uma grande falta de autoestima! Vibro sinceramente para que um dia, encontrem o equilíbrio para suas vidas.
Hoje em dia (aliás a um bom tempo já rs), tenho uma excelente autoestima, sou super centrada, não me abalo com comentários, se dizem que meu cabelo está lindo, acredito e sei que está porque não preciso que me digam para saber quem sou. Adoro um elogio, quem não gosta, é sempre bem vindo, ainda mais de pessoas queridas, mas não dependo desses elogios para saber quem sou. Me autovalorizo, fiz por onde, sou equilibrada e tento ensinar os outros também a adquirirem esta paz. É muito bom confiar no que a Deusa me deu.
No meu modo de pensar, não existe ninguém melhor do que ninguém, existem pontos de luz em todos os lugares querendo brilhar e ter seu lugar na terra.
Cada um é único, precisamos acreditar no nosso brilho interno, para este brilho reluzir forte para fora, atraindo seus afins para seguirem juntos e de mãos dadas, e ajudar a todos os que estiverem prontos para entender que somos todos Um.
Fica aí a minha dica, seja sempre você mesmo, acredite, a grama do vizinho não é mais verde que a sua.

E como já dizia o "Ultraje a rigor":

Eu me amo
Eu me amo
Não posso mais viver sem mim...rs



Nossa, isso porque eu ia escrever só um pouquinho rs.
Grande beijo à todos.



Flores e Luz.

17 comentários:

Glorinha L de Lion disse...

Que lindo, minha deusa. E vc é linda mesmo, por fora e por dentro! Nada melhor do que se amar e se auto preservar, sem exageros é claro. bjs linda!

Andréa Lisboa disse...

Oieee, tb me amoooooo! rsrsrsrs... Não consigo viver sem mim... lalalalalala... adoroooooo!
Queridona, vi seu e-mail e seu "desespero"...rsrs, mas calma pra tudo tem jeito, estou pesquisando algumas coisas que vc poderá fazer para resolver a questão... enquanto isso tente salvar seus arquivos pessoais, e tudo mais que precisar, só pra garantir, entende? Depois te mando como fazer no seu e-mail novo. Beijoooooossssss!!!!!!!!!

Marliborges disse...

Que lindo amiga.
Um testo, centrado. É sempre muito bom o equilíbrio. Parabéns pela elevada autoestima.
Bjssssssss

Cora disse...

Apoiada! rs
Eu também me passei me sentir mais mulher depois da dança do ventre...hoje me dia sou mais eu...sempre fui muito magra e os comentários maldosos sempre me incomodaram, ainda bem que hoje não é mais assim...hoje me sinto bonita sem maquiagem ou cabelo escovado, simples assim!!

Adorei o tema de hoje!!
Beijos!

Isadora disse...

Minha amiga, já tinha essa impressão de tanto visitar esse seu espaço, e os seus escritos e fico muito feliz que o passar dos anos tenha proporcionado esse equílíbrio.
Eu ainda caio, minha amiga...chego a ficar de joelhos, mas me ergo, sacudo a poeira e vou adianta, mas caio. Sorte que não me machuco muito, mas otimista que sou sempre acredito que teremos dias melhores para sempre.
Um beijo e todo o meu carinho

orvalho do ceu disse...

Olá,
Amar-se e respeitar nossos limites é auto estima pura.
Post delicado como deve ser no caso dese Tema... é questão de dignidade... e isso vc demonstrou ter. Parabéns!
Ótimo fim de semana cheio de paz!

Yoyo disse...

Minha fada amiga
Imagino você uma mulher centrada, muito, muito equilibrada mesmo
Bjo no core e um fim de semana lindo pra você.

diariodumapsi disse...

Ei querida!
Que lindo o seu blog!
Está coberta de razão, a autoestima vem com a maturidade.
Parabéns pelo texto.
Gd beijo

Beth/Lilás disse...

Monica,
Muito bacana seu post de auto estima, gostei imensamente. E, concordo, a auto estima cresce na maturidade se a gente quiser enxergar lá dentro de nós mesmos.
beijos cariocas

Daniele O disse...

Oi!
É isso aí, estar bem consigo mesma em comunhão com o universo, esse é o segredo!
Bjs
Ser Estranho Ser!

jana-arts disse...

Olá Mônica,

Gostei muito do post.Estava precisando, ultimamente estou meio caidinha, rsrs...

Beijos querida...

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Minhas flores tão lindas, muito obrigada por compartilharem comigo as suas alegrias e seus dissabores. Agradeço as belas palavras que deixaram aqui no meu cantinho.
Beijinhos à todas, e uma linda semana.

Flores e Luz.

Meri Pellens disse...

Acho muito pobre a autoestima vinda de fatores externos como beleza, popularidade, etc... Se alguma coisa falhar acabou-se a autoestima. Antes de tudo a autoestima vem do autoconhecimento, o resto são detalhes.
Beijo, querida, e obrigada pelo carinho lá no blog.

Socorro Melo disse...

Oi, Mônica!

Gostei do seu texto, e concordo com você que certos exageros cometidos em nome da autoestima nada mais são do que fragilidade humana, falta de maturidade e do que fazer também, rs.
Você parece-me uma pessoa segura, de bem com a vida, que já encontrou seu caminho.Parabéns!
Um grande abraço
Socorro Melo

Fabiano Mayrink disse...

gostei da sua escrita de hoje, como falei no meu outro comentário, revira e meche estamos desanimados, mais como vc disse nao devemos deixar isso nos influenciar,

quando eu era criança ficava muito chateado com os comentários alheios da escola, mais hj em dia nao ligo mais pra estas coisas, e as vezes vejo quem me zombava infelizmente pq nao desejo que se dêem mal, nao muito prospero, e fico pensando.

nessa vida temos que fazer o que nos agrada e nos anima, mais ate isso as vezes e dificil, eu tenho que aprender mais sobre isso tudo, acho que vem com a maturidade como disse, bjs!

Jacky Simionato disse...

Flor, ameeeei o seu texto, ainda mais quando fala da vulgaridade das mulheres de hoje em dia, e ainda dizem que dança do ventre é erotico, ai que raiva disso, viu?
As pessoas deveriam pesquisar entes de falar abobrinhas por aí.
Sobre a auto estima, a dança me ajudou muito nisso tbm, ainda não que é dançada a qualquer idade e a pessoa pode ter qualquer tipo de fisico, não é igual ballet em que a pessoa é "obrigada" a ser magra.
Fazer o que, né?

Felizes somos nós com nossa dança =D

beejo beejo

Cora disse...

Minha irmã, faz uso deste banho também...acredita que meu sobrinho chegou a dormir durante o banho??! *))
Obrigada pelo comentário!
beijos.