sexta-feira, 9 de julho de 2010

Fadas...

Asas delicadas
Leve aroma a mel e flor
Fadas queridas irmãs
Dentro de mim
Vos encontro
E peço para que a Humanidade
um dia vos encontre também

Se vós estais aqui junto de mim
É porque a cura
Já acontece

Anseio pelas pequenas flores
na beira da trilha que percorro até à gruta
sei que o sinal será soado
em todo o planeta
e os meus dedos tocarão toda a terra

Fadas queridas irmãs
Quem tocar com amor
Nestas palavras
Estará convosco
E em união será curado...
(Rute Almeida)

Flores e Luz.

8 comentários:

Aine Piena disse...

Lindo poema, já me sinto tocada e em parte curada, palavras belas tem um poder maior do que se imagina!!!

Yoyo disse...

Lindo, lindo, lindo Moniquinha
Beijo no core

Cora disse...

Obrigada pelos votos de boas férias!!

Se estivesse perto de você faria seus cursos de dança com certeza!!*)

Gosto muito de seus textos!!

Um beijo, Cora.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

poema delicado como dias em que acreditamos que o mal nunca vence o bem

Açuti disse...

Oiii Flor!!
Que saudades!!!
Obrigada pelo carinho que sempre me deixa, viu!!! Vc é especial!!!
Obrigada pelo selinho também, vou postá-lo no fds!!

bjkss e tenha um excelente fim de semana

Daniele O disse...

Oi!
Que assim seja!
Bjs!
Ser Estranho Ser!

Fabiano Mayrink disse...

Lindo poema ;) um otimo domingo pra vc tambem, como dizem as americanas, xoxo!

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Beijinhos pra vcs que trazem alegria e perfume ao meu cantinho.
Obrigada flores, rosas e cravos do meu jardim.

Flores e Luz.